Six Sigma

O que é?

O Six Sigma é uma metodologia extremamente poderosa que, através de ferramentas estatísticas, simples mas eficazes, permitem Definir ["Define"], Medir ["Measure"], Analisar ["Analyse"], Melhorar ["Improve"] e Controlar ["Control"] processos, com o objectivo de alcançar e sustentar níveis de excelência operacional de forma contínua.

O método Six Sigma foi desenvolvido nos anos 80 pela Motorola e projectado, mais tarde, pela General Electric. A sua natureza estatística procura transformar problemas em oportunidades de melhoria, de uma forma pragmática e robusta, de acordo com o ciclo seguinte:

Tipicamente, surge ainda uma variante combinada em "Lean - Six Sigma", como forma de agregar a optimização dos fluxos e rapidez de resposta, com a estabilidade e optimização dos processos.


Para que serve?

Na sua essência, o objectivo do Six Sigma é reduzir a variabilidade dos processos, aumentando, desta forma, a robustez operacional das organizações. Tem sido adoptado para reduzir os custos da não-qualidade e melhorar a capacidade dos processos [os famosos índices Cp e Cpk], aumentando o respectivo nível sigma.

Um aumento do nível sigma (s) corresponde a uma melhoria significativa no desempenho. Por exemplo, um sistema de suporte informático que deva trabalhar 24 horas por dia e 365 dias por ano, mas que, na realidade, tenha paragens acumuladas de 24 dias e 9 horas, tem um nível de desempenho 3s. Através da metodologia Six Sigma, consegue-se atingir um nível de desempenho 6s e, desta forma, baixar para 1 minuto e 47 segundos de paragem total acumulada, em 365 dias!

Associado à estabilização dos processos, o Six Sigma tem ainda sido escolhido por promover a transparência organizacional, estabelecendo uma linguagem técnica comum e transversal, que permite monitorizar e melhorar a performance.

O Six Sigma apresenta ainda um forte potencial de aplicação ao nível da Inovação, como metodologia de suporte e complementar na Inovação de Processos, de acordo com a Norma NP 4457:2007.


Onde se aplica?

O Six Sigma tem uma aplicação transversal a todos os sectores de actividade, desde a indústria aeronáutica, empresas de serviços comerciais e até instituições financeiras. Tradicionalmente, tem sido utilizado por actividades mais sensíveis à variabilidade, com necessidades específicas de robustez face a mercados instáveis e/ou capacidades internas não optimizadas.

Internamente, numa organização, o Six Sigma aplica-se a todos os níveis hierárquicos e funcionais, com diferentes graus de responsabilidade e intervenção operacional. Nesse sentido, devem-se ter em conta alguns factores críticos: empenho e liderança da Gestão de topo, formação e conhecimento da metodologia e suas ferramentas, selecção e definição dos projectos de melhoria [alinhados com a estratégia da empresa], infra-estrutura de implementação [pessoas, tempo e recursos] e, finalmente, seguimento de resultados.

Nas áreas funcionais, o âmbito do Six Sigma inclui processos de fabricação, inovação, investigação, concepção de produtos e serviços, assim como actividades de âmbito financeiro e seguradoras, passando pela prestação de cuidados de saúde e Estado, com forte incidência nos processos operacionais.


Como fazemos?

A ProfitAbility Engineers segue a metodologia DMAIC [Define, Measure, Analyse, Improve e Control] na implementação e qualificação Six Sigma. A abordagem é simples, prática e eficaz e assenta no seguinte roteiro e principais fases:


Os programas de implementação da metodologia Six sigma, da ProfitAbility Engineers:

  • São desenhados à medida, de acordo com a realidade específica da empresa.
  • Fornecem as capacidades e conhecimentos para uma liderança excepcional e eficaz dos projectos de melhoria.
  • Baseiam-se em indicadores objectivos e tangíveis, permitindo quantificar, a qualquer altura, os benefícios gerados pelo programa.
  • Produzem resultados imediatos, uma vez que a qualificação é espaçada e implica a execução / implementação de 1 projecto por candidato.
  • Incluem os critérios de selecção de candidatos a "Black Belt" e/ou "Green Belt", garantindo que a metodologia é respeitada, obtém resultados e é suportada pela Direcção.

Lean

Melhoria contínua da eficiência dos processos, com consequente aumento da produtividade e redução significativa de custos.

saber mais »

Coaching Operacional

Desenvolvimento de líderes operacionais, para facilitar a implementação de melhorias e a obtenção de benefícios rápidos.

saber mais »

Sistemas de
Gestão

Intuitivos, fáceis de utilizar, adaptáveis a novos referenciais, eficazes e promovem a eficiência.

saber mais »